Nódoa no Brim Edição #11 | Junho/2014

Por | 21 de março de 2016
principal

Entre o Sagrado e o Profano

No Brasil, a expressão “romance de 30” remete-nos imediatamente à narrativa de cunho social, caracterizada pela preocupação em denunciar as mazelas do sistema capitalista, com ênfase sobre a exploração e a miséria da classe trabalhadora. De fato, esta foi a tônica da prosa literária que se consagrou entre nós na década de 1930, em grande parte graças aos intelectuais de esquerda que, dispostos a repensar o país, disseminavam suas idéias nas mais diversas áreas de atuação. No âmbito da cultura letrada, a força desta militância, aliada à alta qualidade de algumas obras, contribuiu para dar maior visibilidade ao chamado romance social, em detrimento de outras manifestações literárias que não se alinhavam ao projeto ideológico da esquerda, daí o surgimento do estereótipo que levou boa parte da crítica a generalizações muitas vezes redutoras.

Franceli Aparecida da Silva Mello (UFMT) e Wender Marcell Leite Souza (MEel-UFMT)

 

01

02

03

04

 

O Núcleo Estudos da Literatura Wlademir Dias Pino foi criado pela Resolução n.180/2007 – CONEPE, em 07 de dezembro de 2007. Surgiu do grupo de pesquisa Estudos da Literatura de Mato Grosso, cadastrado no CNPq e liderado por Walnice Vilalva e Tieko Miyazaki.

Autor: Núcleo Wlademir Dias Pino

O Núcleo Estudos da Literatura Wlademir Dias Pino foi criado pela Resolução n.180/2007 – CONEPE, em 07 de dezembro de 2007. Surgiu do grupo de pesquisa Estudos da Literatura de Mato Grosso, cadastrado no CNPq e liderado por Walnice Vilalva e Tieko Miyazaki.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *