Nódoa no Brim Edição #21 | Maio/2015

Por | 21 de março de 2016
principal

Desejo e proibição em João Silvério Trevisan

A literatura produzida por João Silvério Trevisan ocupa lugar de destaque no cenário artístico-literário na contemporaneidade. Desde que emergira para o grande público na década de setenta, o escritor consolidou-se na literatura pela singularidade com que tratava o tema do homoerotismo em suas narrativas, bem como pelas inovações estéticas que propunha. Sua escrita se situa num espaço de opressão, fazendo-nos perceber que o processo social pelo qual o país passara na época em que surgira no meio artístico, provavelmente, refletiu na forma como criava e estruturava suas histórias, seus personagens que, quase sempre, estão imersos num contexto familiar. A imposição da família, o processo de redoma social que implica uma série de fatores morais e religiosos se tornaram marcas na escrita desse autor paulista que, atualmente, figura como um dos principais ativistas dos direitos homossexuais no país.
Escritor profundamente marcado pelas experiências pessoais que vivera, suas obras contornam o tema das relações homoeróticas de maneira a compreendê-las não como um desvio, mas como aprovação da condição de ser humano. Contudo, é necessário dizer que Silvério Trevisan vai além de narrativas de tematização homoerótica, tendo escrito demais obras literárias que versam sobre o domínio da história, antropologia, cinema e morte. O Nódoa no Brim desta edição abre espaço para um romance em especial: Em nome do desejo (1983), escrito na década de oitenta, que aborda a relação homoerótica vivida por dois jovens seminaristas.
Nas narrativas trevisanianas vemos o desejo traduzir-se de diversas formas, e, na literatura de modo geral essa afirmação se mostra ainda mais contundente com as manifestações sociais que o tema suscita. Em nome do desejo mistura o tema do desejo homoerótico vinculado a um universo religioso e, neste cenário, onde a personificação celestial do protagonista ocorre moldada pelo olhar de fascínio de Tiquinho, diversos temas são tratados como, por exemplo, a percepção imagética do personagem, o sexo como determinante do amor homoerótico, bem como a religião enviesada a essas questões.

Samuel Lima (UNEMAT/PPGEL/CAPES)

 

01

02

03

04

 

O Núcleo Estudos da Literatura Wlademir Dias Pino foi criado pela Resolução n.180/2007 – CONEPE, em 07 de dezembro de 2007. Surgiu do grupo de pesquisa Estudos da Literatura de Mato Grosso, cadastrado no CNPq e liderado por Walnice Vilalva e Tieko Miyazaki.

Autor: Núcleo Wlademir Dias Pino

O Núcleo Estudos da Literatura Wlademir Dias Pino foi criado pela Resolução n.180/2007 – CONEPE, em 07 de dezembro de 2007. Surgiu do grupo de pesquisa Estudos da Literatura de Mato Grosso, cadastrado no CNPq e liderado por Walnice Vilalva e Tieko Miyazaki.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *