Nódoa no Brim Edição #40 | Dezembro/2016

Por | 30 de dezembro de 2016
çç

No limiar entre a Filosofia, a Literatura e a Teoria

Se fossemos analisar a história das tentativas de fundamentar os discursos teóricos que tentam explicar a arte literária remontaríamos, no mínimo, às filosofias platônica e Aristotélica. Embora não seja necessária uma reconstituição de todo o itinerário das imbricações entre fundamentação filosófica e literatura, poética, crítica e teoria literária, uma citação de Aristóteles talvez diga muito sobre o espírito que parece ter movido diversas tentativas de tornar a literatura objeto de conhecimento. “Na imitação em verso pelo gênero narrativo é mister que as fábulas sejam compostas num espírito dramático, como as tragédias, ou seja, que encerrem uma só ação, inteira e completa, com princípio, meio e fim, para que, semelhantes a um organismo vivente, causem o prazer que lhes é próprio”. (ARISTÓTELES, 2000, p. 318).   Aristóteles menciona algo sobre a natureza mimética da fábula – mas também de toda póiesis –, sua estrutura tríplice e sua semelhança com um organismo vivo. A mimesis aparece tanto como princípio da poética, quanto como finalidade alcançada por meio de uma estrutura formal completa e basicamente estruturada em principio, meio e fim. Aliás, a póiesis é objeto de estudo para a filosofia Aristotélica por causa de sua forma, porque possui uma espécie de enteléquia responsável pela unidade da obra e por torna-la verossímil. Na Poética, o esquema silogístico – desenvolvido desde a sentença tautológica que estabelece a mimesis como condição básica a toda arte poética – está de acordo com o sistema Aristotélico, principalmente no procedimento que classifica os gêneros literários e submete a experiência das obras singulares à existência de modelos universais, como a comédia e a tragédia, por exemplo.

Alexandre M. Botton (UNEMAT)

01

02

03

04

O Núcleo Estudos da Literatura Wlademir Dias Pino foi criado pela Resolução n.180/2007 – CONEPE, em 07 de dezembro de 2007. Surgiu do grupo de pesquisa Estudos da Literatura de Mato Grosso, cadastrado no CNPq e liderado por Walnice Vilalva e Tieko Miyazaki.

Autor: Núcleo Wlademir Dias Pino

O Núcleo Estudos da Literatura Wlademir Dias Pino foi criado pela Resolução n.180/2007 – CONEPE, em 07 de dezembro de 2007. Surgiu do grupo de pesquisa Estudos da Literatura de Mato Grosso, cadastrado no CNPq e liderado por Walnice Vilalva e Tieko Miyazaki.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *