Nódoa no Brim Edição #41 | Janeiro/2017

Por | 3 de fevereiro de 2017
image

Existe um Movimento Literário em Mato Grosso?

Encontro-me instigada por dois momentos de reflexão postos pelo escritor Eduardo Mahon nos finais de 2016: a entrevista com Cristina Campos, veiculada no seu  Facebook, posteriormente, acompanhada por Marília Beatriz, no Easy Burger, sobre a produção brasileira produzida em Mato Grosso, e o polêmico artigo publicado no número 39, deste periódico literário, sobre a função da arte e do artista. No primeiro momento, a conversa gira em torno do atual paradoxo entre o boom editorial versus a existência de um “movimento” literário e o que existe de comum entre as produções veiculadas; o outro mobiliza a crítica para reflexões sobre o conceito de arte e, consequentemente, de literatura. Não vou me enveredar, ainda, por esta última, pois demandaria análise de outros conceitos e outras temporalidades, noção de cânone, anti-cânone, enfim, a salutar relação dialógica leitor/texto e, necessariamente, as diferentes formas de recepção, pois como se tem repetido, o que importa é atingir o leitor, de preferência, o jovem.

Olga Maria Castrillon-Mendes (UNEMAT/PPGEL)

01

02

03

04

O Núcleo Estudos da Literatura Wlademir Dias Pino foi criado pela Resolução n.180/2007 – CONEPE, em 07 de dezembro de 2007. Surgiu do grupo de pesquisa Estudos da Literatura de Mato Grosso, cadastrado no CNPq e liderado por Walnice Vilalva e Tieko Miyazaki.

Autor: Núcleo Wlademir Dias Pino

O Núcleo Estudos da Literatura Wlademir Dias Pino foi criado pela Resolução n.180/2007 – CONEPE, em 07 de dezembro de 2007. Surgiu do grupo de pesquisa Estudos da Literatura de Mato Grosso, cadastrado no CNPq e liderado por Walnice Vilalva e Tieko Miyazaki.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *