Nódoa no Brim Edição #22 | Junho/2015

Centenários: Rubens de Mendonça e Gervásio Leite Em 2015, os Centenários de Rubens de Mendonça e de Gervásio Leite ocupam destaque na agenda cultural de Mato Grosso. Dois dos principais nomes da cultura e da literatura do Estado, Rubens de Mendonça e Gervásio Leite protagonizaram as principais manifestações literárias, no início do século XX. Walnice Vilalva (PPGEL/UNEMAT/FAPEMAT)  … Leia mais »

Nódoa no Brim Edição #21 | Maio/2015

Desejo e proibição em João Silvério Trevisan A literatura produzida por João Silvério Trevisan ocupa lugar de destaque no cenário artístico-literário na contemporaneidade. Desde que emergira para o grande público na década de setenta, o escritor consolidou-se na literatura pela singularidade com que tratava o tema do homoerotismo em suas narrativas, bem como pelas inovações estéticas que propunha.… Leia mais »

Nódoa no Brim Edição #20 | Abril/2015

Ferreira Gullar: A Voz Inquieta da Poesia Se nas palavras de Ferreira Gullar, são os espantos da vida que forjam seus poemas, a nós, leitores, o que espanta são a poderosa força inventiva e o pluralismo estético de um poeta que, se de um lado, manteve-se coerente às suas principais inquietações em um itinerário que compreende mais de… Leia mais »

Nódoa no Brim Edição #19 | Março/2015

Dia Internacional da Mulher Precisamos falar sobre gênero entrevista com Emerson Roberto Araújo Emerson Roberto Araújo Pessoa é professor da Universidade Federal de Rondônia (Campus de Vilhena), graduado e mestre em Ciências Sociais pela Universidade Estadual de Maringá. Suas pesquisas permeiam as discussões sobre corpos, gêneros e sexualidades, tendo como foco as construções realizadas por drag queens, travestis… Leia mais »

Nódoa no Brim Edição #18 | Fevereiro/2015

Resistência, repetição e diferença na lírica da desutilidade “Todas as coisas cujos valores podem ser disputados no cuspe à distância servem para poesia.” (Manoel de Barros) Seu nome era Manoel Wenceslau Leite de Barros, Nequinho para os familiares e Manoel de Barros para os leitores. Nasceu no dia 19 de dezembro 1916 em Cuiabá. No dia 13 de… Leia mais »

Nódoa no Brim Edição #17 | Janeiro/2015

Manoel de Barros, 97 anos. Um Cabeludinho. Foram 97 anos. Em 2014 a literatura brasileira perdeu escritores importantes e que, a seu modo, ajudavam a compor novas letras. No último dia 13 de novembro, Manoel de Barros se transformou em letras, palavras, versos, sons e vida na imaginação de milhares de brasileiros que acompanharam sua produção e vida.… Leia mais »